quarta-feira, 24 de outubro de 2012

PAZ INTERIOR!


"Desenvolver força, coragem e paz interior demanda tempo.
Não espere resultados rápidos e imediatos,
sob o pretexto de que decidiu mudar.
Cada ação que você executa
permite que essa decisão se torne efetiva
dentro de seu coração."
                    Dalai Lama


sexta-feira, 19 de outubro de 2012

ESCOLHA SER FELIZ!



"Hoje ainda será melhor do que ontem!"
Este deve ser seu pensamento para todos os dias.
Acredite, confie em seus planos e a vida será cada vez melhor.
Os seus pensamentos irão determinar o tipo de vida que você vai ter.
Portanto, tenha pensamentos positivos, de esperança.
CONFIE!
Se você pensar que as coisas boas lhe acontecerão, isto se tornará realidade.
Afinal, nosso pensamentos são como ímã:
se você pensar em coisas boas, só atrairá coisas boas.
Se você pensar em coisas ruins, elas virão rapidamente!

A DECISÃO É SUA."
(Louise Hay)

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

PARE! OUÇA!



"Durante os períodos de prática e retiro
temos a oportunidade de praticar o silêncio absoluto ou,
pelo menos, reduzir a fala a dez por cento do normal.
Essa prática é muito benéfica, pois não só aprendemos a controlar a fala,
mas também podemos refletir e nos ver com maior clareza,
e também ver as pessoas que nos rodeiam e a própria vida mesmo.
Aproveitemos a oportunidade que proporciona o silêncio para olhar e sorrir para as flores,
para o mato, arbustos, pássaros e outros seres humanos.
Vocês alguma vez observaram um período de silêncio absoluto por, digamos, cinco dias?
Se sim, então já conhecem os benefícios de tal prática.
Com o silêncio, um sorriso e a linguagem correta
podemos desenvolver a paz em si mesmos e no mundo que nos rodeia."
(Thich Nhat Hanh)




domingo, 30 de setembro de 2012

SUPERAÇAO _ A Arte de Lidar com a Adversidades!



“Talvez não seja sempre possível escolher os próprios desafios,
 e muitas vezes não gostamos das circunstâncias que a vida nos apresenta.
Muitos não querem participar de uma guerra, perder o emprego, ser rejeitados pela pessoa amada. 
Mas cada um pode ESCOLHER como interpretar e como responder às circunstâncias indesejáveis da vida.
TODA PESSOA tem a possibilidade de se portar como protagonista 
e TRANSFORMAR a adversidade em um desafio que vale a pena ser encarado
e num aprendizado que vale a pena ser experimentado.” 

(Extraído do livro SUPERE! De Eduardo Carmello, Editora Gente)

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

COMPARTILHAR


Somos todos viajantes de uma jornada cósmica – poeira de estrelas, 
girando e dançando nos torvelinhos e redemoinhos do infinito: 
a vida é eterna. 
Mas suas expressões são efêmeras, momentâneas, transitórias. 
Gautama Buda disse certa vez:

 "Nossa existência é transitória como
as nuvens do outono. 
Observar o nascimento e a morte do ser 
é como olhar os movimentos da dança.
Uma vida é como o brilho de um relâmpago no céu, 
levada pela torrente montanha abaixo."

Nós paramos um instante para encontrar o outro para nos conhecermos,
para amar e compartilhar.

É um momento precioso, mas transitório.
Um pequeno parêntese na eternidade.

Se partilhamos carinho,
 sinceridade, amor, 
 criamos abundância e
alegria para todos.
Esse momento de amor é eterno.

..........................Deepak Chopra

sábado, 15 de setembro de 2012

FAÇA-SE FELIZ!



Sabe aquele momento que a gente pensa que chegou no limite das próprias forças
e que não vai mais conseguir avançar?
Quando não contemos as lágrimas (e nem devemos!)
e tudo parece um grande vazio...
Esse momento que, não importa a nossa idade, pensamos que já é o fim...
e um desânimo enorme toma conta da gente...
Esse momento, ao contrário do que parece, é justamente o ponto de partida!!!
Se chegamos a um estado em que não avançamos mais, é que devemos
provavelmente tomar uma outra direção.
Quando chegamos a esse ponto de tal insatisfação

é sinal de que alguma coisa deve ser feita.

Não espere que os outros construam pra você, planeje e faça!


Você é responsável pelos próprios sonhos e pela realização destes.


Nas obras da vida não precisamos de arquitetos para planejar por nós.
Com um pouco de imaginação e um muito de boa vontade podemos reconstruir sozinhos a casa que vamos morar e o futuro que nos oferecemos.
É humano se sentir fragilizado às vezes e mesmo necessário para que tenhamos
consciência que não somos infalíveis, 

não somos super-heróis, mas seria desumano parar por aí.
 E injusto. 
Para os outros, mas principalmente para consigo mesmo.
Recomeçar é a palavra! 

Recomeçar cada vez, a cada queda, a cada fim de uma estrada! Insistir!...
Se alguém te feriu, cure-se!
Se te derrubaram, levante-se!
Se te odeiam, ame!
Erga-se! Erga a cabeça!


Olhando pra baixo só podemos ver os próprios pés. É preciso olhar pra frente.
Plante uma árvore, faça um gesto gentil, tenha um atitude positiva.
É sempre possível fazer alguma coisa!
Não culpe os outros pelas próprias desilusões, pelos próprios fracassos.
Se somos nossos próprios donos para as nossas vitórias,
por que não seríamos para as nossas derrotas?


Onde errou, não erre mais!
Onde caiu, não caia mais!


Se você já passou por determinado caminho, deve ter aprendido a evitar certas armadilhas.


Então, siga!


Não se esqueça de uma grande promessa feita na Bíblia:
"Esforça-te e eu te ajudarei."
Dê o primeiro passo... depois caminhe!!!


Tenho certeza que a felicidade não mora ao seu lado,
nem à sua frente,
ela está junto de você!

Descubra-se, faça-se feliz e tenha um lindo dia! 


---------------------Letícia Thompson

domingo, 26 de agosto de 2012

PERDÃO


Aceitar a si mesmo e ao outro como somos é perdoar.
Não se prender a mágoas é perdoar.
Desligar-se do rancor é perdoar.
Compreender os seus próprios erros e os do outro é perdoar.
PERDÃO é a CURA para todas as dores.
PERDÃO é nos libertar do que nos impede de viver em PAZ
.............Oráculo do Pão

domingo, 19 de agosto de 2012

Ho’oponopono.



Em Havaiano, Ho'o significa “causa”, e ponopono quer dizer “perfeição”, portanto Ho’oponopono significa “corrigir um erro” ou “tornar certo”.
Você pode através desse sistema se livrar das recordações que tocam repetidamente na sua mente (aquela conversa mental interna incessante - principalmente depois de situações estressantes e desagradáveis) e encontrar a Paz.
Sem os pensamentos se repetindo, sem crenças limitadoras, sem condicionamentos, sem as lembranças dolorosas, um espaço vazio se abre dentro de você.  O Ho’oponopono lhe permite soltar estas recordações dolorosas, que são a causa de tudo que é tipo de desequilíbrios e doenças. Na medida em que a memória é limpa, pensamentos de origem Divina e Inspiração ocupam o vazio dentro de você. A única coisa que devemos fazer é limpar; limpar todas as recordações, com quatro simples frases que abrangem tudo:

SINTO MUITO.  
ME PERDOE.  
TE AMO.
 SOU GRATO.

Lembrem-se, um problema é uma memória repetindo uma experiência do passado. O Ho’oponopono é um apelo a Divindade para cancelar as memórias que estão se repetindo como problemas. O Dr. Len mantém essa frase em mente sempre; “A paz começa comigo”, é o que ele procura praticar embora ainda tropece vez ou outra.

Com o Ho’oponopono estamos assumindo a responsabilidade pelas memórias que compartilhamos com as outras pessoas. Pesquisas mostram que á todo momento existem 11 milhões de “bits” de informação em nossa volta, mas só percebemos 15 “bits”, e são em cima desses “bits” que julgamos as coisas! Portanto, não sabemos o que realmente está acontecendo. 

Então dizemos para a Divindade; “Se existe algo acontecendo em mim que me faça vivenciar as pessoas de determinada maneira, eu gostaria de liberar isso.” Largando de mão essa vontade de consertar as coisas, de mudar as pessoas, deixando Deus fazer, nós mudamos nosso mundo interior o que causa uma mudança também no mundo externo.

Ser 100% responsável é um caminho de pedras, por ser o intelecto tão insistente. Quando nos ocorre um problema o intelecto sempre busca alguém ou alguma coisa para culpar. Insistimos em procurar fora de nós a origem dos nossos problemas.

A kahuna (em Havaiano significa “guardião do segredo”) Morrnah Simeona, professora do Dr. Len, ensinava que; ”Estamos aqui somente para trazer Paz para nossa própria vida, e se trazemos a Paz para nossa vida tudo em nossa volta descobre seu próprio lugar, seu ritmo e Paz.”.
Esta é a essência do processo Ho’oponopono.

quinta-feira, 26 de julho de 2012

TUDO DEPENDE DA MANEIRA DE DIZER!…


Um sultão sonhou que havia perdido todos os dentes. Logo que despertou, mandou chamar um adivinho para que interpretasse seu sonho.
- Que desgraça, senhor! Exclamou o adivinho. Cada dente caído representa a perda de um parente de vossa majestade.
- Mas que insolente – gritou o sultão, enfurecido. Como te atreves a dizer-me semelhante coisa? Fora daqui!
Chamou os guardas e ordenou que lhe dessem cem açoites. Mandou que trouxessem outro adivinho e lhe contou sobre o sonho.
Este, após ouvir o sultão com atenção, disse-lhe:
- Excelso senhor! Grande felicidade vos esta reservada. O sonho significa que haveis de sobreviver a todos os vossos parentes.
A fisionomia do sultão iluminou-se num sorriso, e ele mandou dar cem moedas de ouro ao segundo adivinho. E quando este saía do palácio, um dos cortesãos lhe disse admirado:
- Não é possível! A interpretação que você fez foi a mesma que o seu colega havia feito. Não entendo porque ao primeiro ele pagou com cem açoites e a você com cem moedas de ouro.
- Lembra-te meu amigo – respondeu o adivinho – que tudo depende da maneira de dizer…


domingo, 22 de julho de 2012

TRANSFORME A VIDA EM UMA DANÇA!



Não procure por um propósito na vida,
mas viva, e viva totalmente.
Não seja sério e grave, 

mas transforme a vida numa dança.
Dance como as ondas no mar!
Desabroche – como as flores na primavera!
Cante – como os pássaros fazem continuamente!
E sem propósito, sem nenhuma razão; 

então o propósito está lá, 
todo o mistério é desvendado.

...............Osho

terça-feira, 26 de junho de 2012

FAZER POSSÍVEL!


“A melhor maneira que a gente tem de fazer possível amanhã
 alguma coisa que não é possível de ser feita hoje,
é fazer hoje aquilo que hoje pode ser feito.
Mas se eu não fizer hoje o que hoje pode ser feito
e tentar fazer hoje o que hoje não pode ser feito,
dificilmente eu faço amanhã
o que hoje também não pude fazer...”....Paulo Freire


terça-feira, 19 de junho de 2012

VAMOS NOS PERMITIR!

Tempos Modernos
                Lulu Santos

Eu vejo a vida
Melhor no futuro
Eu vejo isso
Por cima de um muro
De hipocrisia
Que insiste
Em nos rodear.
Eu vejo a vida
Mais clara e farta
Repleta de toda
Satisfação
Que se tem direito
Do firmamento ao chão...
Eu quero crer
No amor numa boa
Que isso valha
Pra qualquer pessoa
Que realizar, a força
Que tem uma paixão...

Eu vejo um novo
Começo de era
De gente fina
Elegante e sincera
Com habilidade
Pra dizer mais sim
Do que não, não, não...

Hoje o tempo voa amor
Escorre pelas mãos
Mesmo sem se sentir
Não há tempo
Que volte amor
Vamos viver tudo
Que há pra viver

Vamos nos permitir..

sexta-feira, 8 de junho de 2012

NÃO NASCEMOS PRONTOS! (AINDA BEM!)


Não nascemos prontos!
  
O sempre surpreendente Guimarães Rosa dizia: “o animal satisfeito dorme”.
Por trás dessa aparente obviedade está um dos mais fundos alertas contra o risco de cairmos na monotonia existencial, na redundância afetiva e na indigência intelectual.
O que o escritor tão bem percebeu é que a condição humana perde substância e energia vital toda vez que se sente plenamente confortável com a maneira como as coisas já estão, rendendo-se à sedução do repouso e imobilizando-se na acomodação.
 A advertência é preciosa:
não esquecer que a satisfação conclui, encerra, termina; 
a satisfação não deixa margem para a continuidade, para o prosseguimento,
para a persistência, para o desdobramento.
A satisfação acalma, limita, amortece.

Por isso, quando alguém diz “fiquei muito satisfeito com você” ou “estou muito satisfeita com teu trabalho”, é assustador.
O que se quer dizer com isso?
Que nada mais de mim se deseja?
Que o ponto atual é meu limite e, portanto, minha possibilidade?
Que de mim nada mais além se pode esperar?
Que está bom como está?

Assim seria apavorante; passaria a idéia de que desse jeito já basta.

Ora, o agradável é quando alguém diz: “teu trabalho (ou carinho, ou comida, ou aula, ou texto, ou música etc.) é bom, fiquei muito insatisfeito e, portanto, quero mais, quero continuar, quero conhecer outras coisas
Um bom filme não é exatamente aquele que, quando termina,
 ficamos insatisfeitos, parados, olhando, quietos, para a tela, 
enquanto passam os letreiros, desejando que não cesse?
 Um bom livro não é aquele que, quando encerramos a leitura, 
o deixamos um pouco apoiado no colo, absortos e distantes,
 pensando que não poderia terminar?
 Uma boa festa, um bom jogo, um bom passeio,
 uma boa cerimônia não é aquela que queremos que se prolongue?

Com a vida de cada um e de cada uma também tem de ser assim; afinal de contas,
não nascemos prontos e acabados.
Ainda bem, pois estar satisfeito consigo mesmo é considerar-se terminado e 
constrangido ao possível da condição do momento.

Quando crianças (só as crianças?), muitas vezes, diante da tensão provocada por algum desafio que exigia esforço (estudar, treinar, emagrecer etc.) ficávamos preocupados e irritados, sonhando e pensando: por que a gente já não nasce pronto, sabendo todas as coisas?
Bela e ingênua perspectiva.
É fundamental não nascermos sabendo 
e nem prontos;
o ser que nasce sabendo não terá novidades, só reiterações.
Somos seres de insatisfação e precisamos ter nisso alguma dose de ambição; todavia, ambição é diferente de ganância, dado que o ambicioso quer mais e melhor, enquanto que o ganancioso quer só para si próprio.

Nascer sabendo é uma limitação porque obriga a apenas repetir e, nunca, a criar, inovar, refazer, modificar.
Quanto mais se nasce pronto, mais refém do que já se sabe e, portanto, do passado; aprender sempre é o que mais impede que nos tornemos prisioneiros de situações que, por serem inéditas, não saberíamos enfrentar.
Diante dessa realidade, é absurdo acreditar na idéia de que uma pessoa, quanto mais vive, mais velha fica;
para que alguém quanto mais vivesse mais velho ficasse, teria de ter nascido pronto e ir se gastando...
Isso não ocorre com gente, e sim com fogão, sapato, geladeira.
Gente não nasce pronta e vai se gastando; gente nasce não-pronta,
 e vai se fazendo.
Eu, no ano que estamos, sou a minha mais nova edição (revista e, às vezes, um pouco ampliada); o mais velho de mim (se é o tempo a medida) está no meu passado e não no presente.

Demora um pouco para entender tudo isso; aliás, como falou o mesmo Guimarães,
 “não convém fazer escândalo de começo; 
só aos poucos é que o escuro é claro”...
.................Mário Cortella

quinta-feira, 31 de maio de 2012

CUIDADO COM A TACOCRACIA(???????)



Se você não se cuidar, a tacocracia vai te pegar!

Os antigos gregos, avós da cultura ocidental, quando usavam o termo tákhos (rápido) para expressar uma característica ou a qualidade específica de algo, não poderiam imaginar que um dia seus herdeiros fôssemos capazes de escolher a velocidade como o principal critério de qualidade para as coisas em geral.
Estamos próximos, muito próximos, de uma tacocracia, na qual a rapidez em todas as áreas aparece como um poder quase despótico e como exclusivo parâmetro para aferir se alguma situação, procedimento ou relação serve ou não serve, é boa ou não.
A pressa não é mais inimiga da perfeição? 
Devagar não se vai mais ao longe? 
Há, ainda, algum valor que possa ser atribuído a algo que demora um pouco mais para ser feito, fruído ou conquistado?
Não; não temos mais tempo!
Cada dia levantamos mais cedo e vamos dormir mais tarde,
 sempre com a sensação de que o dia deveria ser mais extenso ou não soubemos nos organizar direito.
 Nem o relógio olhamos mais para ver que horas são, 
mas, isso sim, para verificar “quanto falta”.
 É essa urgência de visualizar o intervalo espacial entre os ponteiros que fez, por exemplo, com que os relógios de pulso digitais não obtivessem sucesso duradouro, pois precisam ser lidos, em vez de apenas percebidos de relance; 
hoje, só os usam os que têm algum tempo sobrante para fazer cálculos.
Vai demorar para ficar pronto? 
Vou demorar para aprender isso? 
A conexão é demorada? 
A leitura desse livro é demorada? 
A visita ao museu é demorada? 
O culto é demorado? 
Aprender a tocar este instrumento é demorado?
 Cuidar mais do corpo é demorado? 
Demora para fazer esta comida? 
Então, não posso querer.
Será um exagero pensar que estamos sendo invadidos pela tacocracia? 
Bem, lembremos somente uma situação modelar: a alimentação.
Embora esta seja uma das maiores fontes de prazer e convivência para a nossa espécie, querem que eu, o tempo todo (em vez de ser opção eventual), procure um tipo de comida em função da qual não precise pensar muito para selecionar - posso numerá-la, no lugar de nomeá-la - e, claro, não espere além de um minuto para recebê-la.
Ademais, essa comida deve ter uma consistência que me permita dispensar o trabalho de mastigar muito, podendo comê-la com as mãos, após ser tirada do interior de um saco de papel.
 O melhor de tudo é que eu consiga fazer isso sentado em fixos banquinhos desconfortáveis (diante de incômodas mesas) ou, como ápice civilizatório, dentro do carro, enquanto dirijo.
É prático, sem dúvida.
Mas, é bom? 
Possibilita que eu ganhe tempo,
 mas, o que faço com o tempo que ganho?
 Vou desfrutar mais lentamente outras coisas ou continuo correndo?
Tem alguma coisa errada nessa turbinação toda.
Afinal, para além dos gregos que traímos, vamos pelo menos respeitar os latinos, para os quais curriculum vitae significava o percurso da vida, e não a vida em correria...
..............Mario Cortella

domingo, 27 de maio de 2012

QUEM SOU EU?


Você já é livre, e tudo o que bloqueia sua realização desta liberdade
é seu apego a alguma ideia sobre quem você é.
Este pensamento não impede que você seja a verdade de quem você é.
Você já é isso.
Ele apenas separa você da realização de quem você é.
Convido você a deixar sua atenção mergulhar naquilo que sempre esteve aqui, esperando abertamente por sua própria auto-realização.
Quem é você, realmente?
Você é alguma imagem que aparece em sua mente?
Você é alguma sensação que aparece em seu corpo?
Você é alguma emoção que passa por sua mente e corpo?
Você é algo que alguém disse que você é, ou é uma rebelião contra algo que alguém disse que você é?
Estas são algumas das muitas vias de erros de identificação.
Todas essas definições vêm e vão, nascem e depois morrem.
A verdade de quem você é, não vem e vai.
Ela está presente antes do nascimento, durante toda uma vida, e após a morte.
Descobrir a verdade sobre quem você é, não é apenas possível, é o seu direito de nascença.
………………….. Gangaji & Eckhart Tolle

segunda-feira, 21 de maio de 2012

RAÍZES


O homem nasceu para se realizar na vida, mas tudo depende dele.
Ele pode não alcançar.
Pode continuar respirando, pode continuar comendo, envelhecendo,
pode continuar indo em direção à sepultura,
mas isso não é vida.
Isso é uma morte gradativa, do berço à sepultura,
 uma morte gradual ao longo de setenta oitenta anos.
A vida não deve ser simplesmente um envelhecer .
Qualquer animal é capaz de envelhecer
A vida deve ser um crescer.
Crescer é um privilégio dos seres humanos e apenas uns poucos reivindicam esse direito.
Crescer significa penetrar, a cada momento, mais profundamente nos princípios da vida;
significa ir se afastando da morte – e não seguir em direção a morte.
Quanto mais fundo você for na vida,
mais perceberá a imortalidade dentro de si.
Para crescer apenas observe uma árvore.
À medida que a árvore cresce, suas raízes se aprofundam.
Na vida, crescer significa aprofundar-se dentro de si mesmo –
é aí que suas raízes se encontram.
......................Osho

quinta-feira, 17 de maio de 2012

É HORA DE CELEBRAR!


Perceba que ao nascer, você não é uma árvore,
você é apenas uma semente.
Você tem de crescer até chegar ao ponto de seu florescimento.
E esse florescimento será sua alegria, a sua realização.
Esse florescimento nada tem a ver com poder, com dinheiro, com política.
Tem a ver totalmente com você: é um desenvolvimento individual.

Você tem de se tornar uma celebração em si mesmo.
OSHO

quinta-feira, 19 de abril de 2012

PORTA DO LADO

"Em entrevista dada pelo médico Drauzio Varella, disse ele que a gente tem um nível de exigência absurdo em relação à vida, que queremos que absolutamente tudo dê certo, e que, às vezes, por aborrecimentos mínimos, somos capazes de passar um dia inteiro de cara amarrada.

E aí ele deu um exemplo trivial, que acontece todo dia na vida da gente. É quando um vizinho estaciona o carro muito encostado ao seu na garagem (ou pode ser na vaga do estacionamento do shopping). Em vez de simplesmente entrar pela outra porta, sair com o carro e tratar da sua vida, você bufa, pragueja, esperneia e estraga o que resta do seu dia.

Eu acho que esta história de dois carros alinhados, impedindo a abertura da porta do motorista, é um bom exemplo do que torna a vida de algumas pessoas melhor, e de outras, pior.
Tem gente que tem a vida muito parecida com a de seus amigos, mas não entende por que eles parecem ser tão mais felizes.

Será que nada dá errado para eles? Dá aos montes.

Só que, para eles, entrar pela porta do lado, uma vez ou outra, não faz a menor diferença. O que não falta neste mundo é gente que se acha o último biscoito do pacote.
Que "audácia" contrariá-los! São aqueles que nunca ouviram falar em saídas de emergência: fincam o pé, compram briga e não deixam barato.

Alguém aí falou em complexo de perseguição? Justamente. O mundo versus eles.

Eu entro muito pela outra porta, e às vezes saio por ela também. É incômodo, tem um freio de mão no meio do caminho, mas é um problema solúvel.

E como esse, a maioria dos nossos problemões podem ser resolvidos assim, rapidinho.
 Basta um telefonema, um e-mail, um pedido de desculpas, um deixar barato.
Eu ando deixando de graça, para ser sincero.
Vinte e quatro horas têm sido pouco para tudo o que eu tenho que fazer, então não vou perder ainda mais tempo ficando mal-humorado.

Se eu procurar, vou encontrar dezenas de situações irritantes e gente idem, pilhas de pessoas que vão atrasar meu dia.

Então eu uso a "porta do lado" e vou tratar do que é importante de fato.

Eis a chave do mistério, a fórmula da felicidade, o elixir do bom humor, a razão porque parece que tão pouca coisa na vida dos outros dá errado.

quinta-feira, 12 de abril de 2012

terça-feira, 3 de abril de 2012

DANDO A DEVIDA ATENÇÃO.

Recebi o texto abaixo. Infelizmente não veio o autor.
Certo dia, um professor chegou na sala de aula e disse aos alunos para se prepararem para uma prova-relâmpago.
Todos acertaram suas filas aguardando, assustados, o teste que viria.
O professor foi entregando, então, a folha da prova com a parte do texto virada para baixo, como era de costume.
Depois que todos receberam, pediu que desvirassem a folha.
Para surpresa de todos, não havia uma só pergunta ou texto, apenas um ponto negro, no meio da folha.

O professor, analisando a expressão de surpresa que todos faziam, disse o seguinte:
- Agora, vocês vão escrever um texto sobre o que estão vendo.

Todos os alunos, confusos, começaram, então, a difícil e inexplicável tarefa.
Terminado o tempo, o mestre recolheu as folhas, colocou-se na frente da turma e começou a ler as redações em voz alta.
Todas, sem exceção, definiram o ponto negro, tentando dar explicações por sua presença no centro da folha.

Terminada a leitura, a sala em silêncio, o professor então começou a explicar:
- Esse teste não será para nota, apenas serve de lição para todos nós. Ninguém na sala falou sobre a folha em branco.Todos centralizaram suas atenções no ponto negro.

Assim acontece em nossas vidas.
Temos uma folha em branco inteira para observar e aproveitar,
mas sempre nos centralizamos nos pontos negros.
A vida é um presente da natureza dado a cada um de nós,
com extremo carinho e cuidado.
Temos motivos para comemorar sempre!
A natureza que se renova, os amigos que se fazem presentes,
o emprego que nos dá o sustento, os milagres que diariamente presenciamos.
No entanto, insistimos em olhar apenas para o ponto negro!
O problema de saúde que nos preocupa, a falta de dinheiro, o relacionamento difícil com um familiar, a decepção com um amigo.
Os pontos negros são mínimos em comparação com tudo aquilo que temos diariamente,
mas são eles que povoam nossa mente.
Pense nisso!

Tire os olhos dos pontos negros de sua vida.
Tranquilize-se e seja ... FELIZ!"

quarta-feira, 28 de março de 2012

ONDE ESTÁ?

"Por mais de trinta anos um mendigo ficou sentado no mesmo lugar, debaixo de uma marquise. Até que um dia, uma conversa com um estranho mudou sua vida:
– Tem um trocadinho aí pra mim, moço? – murmurou, estendendo mecanicamente seu velho boné.
– Não, não tenho – disse o estranho. – O que tem nesse baú debaixo de você?
– Nada, isso aqui é só uma caixa velha. Já nem sei há quanto tempo sento em cima dela.
– Nunca olhou o que tem dentro? – perguntou o estranho.
– Não – respondeu. – Para quê? Não tem nada aqui, não!
– Dá uma olhada dentro – insistiu o estranho, antes de ir embora.
O mendigo resolveu abrir a caixa. Teve que fazer força para levantar a tampa e mal conseguiu acreditar ao ver que o velho caixote estava cheio de ouro.

Eu sou o estranho sem nada para dar, que está lhe dizendo para olhar para dentro.
Não de uma caixa, mas sim de você mesmo!" .............. Eckhart Tolle

Buscamos longe algo que está perto.
Almejamos possuir algo que já temos.
Buscamos fora algo que está dentro.
Buscamos, do lado de fora, prazer, aprovação, segurança ou amor, felicidade, aceitação e não enxergamos que temos tudo isto dentro de nós, em um grau infinitamente maior do que qualquer coisa oferecida pelo mundo exterior.

sexta-feira, 16 de março de 2012

PEQUENOS HÁBITOS

“A observação de si mesmo está relacionada com determinadas práticas precisas.
Se começarmos a observar apenas como as coisas acontecem, não perceberemos muitas coisas;
mas, se tentarmos lutar contra algumas dessas coisas que vemos, por exemplo, contra pequenos hábitos, começaremos imediatamente a ver muitas coisas que geralmente não percebemos.
Todo mundo tem pequenos hábitos: hábitos de caminhar, de mexer com as mãos, de sentar, de ficar de pé, de falar de certa maneira.
Essa luta não é para obter resultados especiais, mas simplesmente para a observação de si mesmo.
Tallvez mais tarde, constatem que têm que se livrar de certos hábitos,
mas, por ora, essa luta deve visar apenas ao estudo de si mesmo.”
..............................Gurdjieff

quinta-feira, 8 de março de 2012

DESAFIOS


A vida só é possível através dos desafios.
A vida só é possível quando você tem
tanto o bom tempo quanto o mau tempo,
quando tem prazer e dor;
quando tem inverno e verão, dia e noite;
quando tem tristeza tanto quanto felicidade,
desconforto tanto quanto conforto.
A vida passa entre essas duas polaridades.
Movendo-se entre essas duas polaridades,
você aprende a se equilibrar.
Entre essas duas asas,
você aprende a voar até a estrela mais brilhante.
'.................................................................Osho

domingo, 4 de março de 2012

QUAL A SUA ESCOLHA?


Os homens perdem a saúde para juntar dinheiro
depois perdem o dinheiro para recuperar a saúde.
E por pensarem ansiosamente no futuro
esquecem do presente de forma que acabam por
não viver nem no presente nem no futuro.
E vivem como se nunca fossem morrer...
e morrem como se nunca tivessem vivido.
.....................Dalai Lama

domingo, 12 de fevereiro de 2012

PEQUENAS PARCELAS

]
"Que eu continue com vontade de viver,
mesmo sabendo que a vida é, em muitos momentos,
uma lição difícil de ser aprendida.
Que eu permaneça com vontade de ter grandes amigos,
mesmo sabendo que, com as voltas do mundo,
eles vão indo embora de nossas vidas.
Que eu realimente sempre a vontade de ajudar as pessoas,
mesmo sabendo que muitas delas são incapazes de ver,
sentir, entender ou utilizar essa ajuda.
Que eu mantenha meu equilíbrio,
mesmo sabendo que muitas coisas que vejo no mundo
escurecem meus olhos.
Que eu realimente a minha garra,
mesmo sabendo que a derrota e a perda são ingredientes
tão fortes quanto o sucesso e a alegria.
Que eu atenda sempre mais à minha intuição,
que sinaliza o que de mais autêntico eu possuo.
Que eu pratique mais o sentimento de justiça,
mesmo em meio à turbulência dos interesses.
Que eu manifeste amor por minha família,
mesmo sabendo que ela muitas vezes
me exige muito para manter sua harmonia.
E, acima de tudo...
Que eu lembre sempre que todos nós
fazemos parte dessa maravilhosa teia chamada vida,
criada por alguém bem superior a todos nós!
E que as grandes mudanças não ocorrem por grandes feitos
de alguns e, sim, nas pequenas parcelas cotidianas
de todos nós!"
....................................Chico Xavier

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

PARA PENSAR



Adorei e tive que copiar. 
Campanha publicitária do Citibank espalhada pela cidade de São Paulo em Outdoors:

"Crie filhos em vez de herdeiros."
"Dinheiro só chama dinheiro, não chama para um cineminha, nem para tomar um sorvete."
"Não deixe que o trabalho sobre sua mesa tampe a vista da janela."
"Não é justo fazer declarações anuais ao Fisco e nenhuma para quem você ama."
"Para cada almoço de negócios, faça um jantar à luz de velas."
"Por que as semanas demoram tanto e os anos passam tão rapidinho?"
"Quantas reuniões foram mesmo esta semana? Reúna os amigos."
"Trabalhe, trabalhe, trabalhe. Mas não se esqueça, vírgulas significam pausas..."
"...e quem sabe assim você seja promovido a melhor ( amigo / pai / mãe / filho / filha / namorada / namorado / marido / esposa / irmão / irmã.. etc.) do mundo!"
"Você pode dar uma festa sem dinheiro. Mas não sem amigos."

E para terminar:

"Não eduque seu filho para ser rico, eduque-o para ser feliz. Assim, ele saberá o valor das coisas e não o seu preço."

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

O CAMINHO DO CORAÇÃO



“A palavra coragem é muito interessante.
Ela vem da raiz latina cor, que significa "coração".
Portanto, ser corajoso significa viver com o coração.
E os fracos, somente os fracos, vivem com a cabeça; receosos, eles criam em torno deles uma segurança baseada na lógica.
Com medo, fecham todas as janelas e portas – com teologia, conceitos, palavras, teorias – e do lado de dentro dessas portas e janelas, eles se escondem.
O caminho do coração é o caminho da coragem.
É viver na insegurança, é viver no amor e confiar, é enfrentar o desconhecido.
É deixar o passado para trás e deixar o futuro ser.
Coragem é seguir trilhas perigosas.
A vida é perigosa.
 E só os covardes podem evitar o perigo – mas aí já estão mortos.
A pessoa que está viva, realmente viva, sempre enfrentará o desconhecido.
O perigo está presente, mas ela assumirá o risco.
O coração está sempre pronto para enfrentar riscos; o coração é um jogador.
A cabeça é um homem de negócios. Ela sempre calcula – ela é astuta.
O coração nunca calcula nada.”
- Osho -