quinta-feira, 28 de maio de 2009

DE VÍTIMA A RESPONSÁVEL

Comecei a ler um livro que logo no início fala sobre ser 100% responsável pela minha vida. 100% responsável? O que é isso? Eu não sou 100% responsável pela minha vida, perguntei a mim mesmo.

Lendo mais um pouco percebi o que o autor estava dizendo e comecei a ver que o percentual de responsabilidade sofreu uma baixa.

Normalmente, em várias situações, culpamos outras pessoas, situações e coisas pelo que nos acontece. É muito mais fácil passar a responsabilidade (já começa a baixar o percentual) do que encarar o fato de que EU sou o único responsável. Exemplo clássico: Trânsito. Quantas vezes não me irritei, até além da conta, com uma fechada, um carro a minha frente que não anda e nem me dá passagem e outras tantas situações. Saio do meu “equilíbrio” (ou algo que pensava que fosse parecido) e me transformo em outra pessoa, raivosa, cheia de ódio, culpando o outro, e o mundo, pelo estado em que fiquei.

Na verdade, o único responsável por tal transformação fui eu mesmo. Fui eu quem permitiu, quem concedeu o poder ao outro para me tirar do sério, de me jogar no tempo das cavernas (um homem das cavernas pronto para atacar). E o que é pior, toda a raiva pode me levar tanto a fazer coisas que normalmente não faria (como devolver a fechada, por exemplo) como ficar com a irritação por horas a fio enquanto quem eu culpei não estará sofrendo nenhum efeito do veneno que eu tomei para atacá-lo.

Este é um exemplo de que eu e somente eu sou responsável pelas minhas escolhas, pela forma como vou reagir aos eventos, às situações que se apresentam no meu dia-a-dia. Não são os outros os culpados, pois é muito fácil repassar-lhes a culpa e me fazer de vítima da situação e (como é bom ser vítima) o coitadinho, o pobre homem, pois tudo se justifica, eu não sou o culpado.

O que realmente tenho que fazer é ser o responsável, 100% responsável pela minha vida e para isso é necessário que eu mude minha atitude, esquecer o que já aconteceu (passado já foi) e a partir de AGORA eu escolha e passe a agir como o responsável por tudo o que me acontece na vida: minhas conquistas, meus resultados, a qualidade dos meus relacionamentos, meu estado de saúde, minha forma física, minhas dívidas e meus sentimentos.


A RESPONSABILIDADE SOBRE A MINHA VIDA É MINHA E DE MAIS NINGUÉM!


Está na hora de começar a viver a vida que você imaginou”

Henry James - Escritor e dramaturgo


Como? O primeiro passo é ser responsável, 100% responsável pela minha vida. Os demais passos já são outros ensinamentos que preciso ler, aprender e praticar

Um comentário:

  1. Maneiro, só que é muito complexo! Não consigo nem comentar.

    ResponderExcluir